Descoberto mecanismo de síndrome rara

Descoberto mecanismo celular que desencadeia síndrome rara

Neste último dia 22 de maio de 2017, a Agência Fapesp  publicou uma  noticia referindo-se ao nosso Centro de Pesquisa (CEGH-CEL) sobre a síndrome de Richieri-Costa Pereira. Nele é informado que os pesquisadores deste Centro de Pesquisa  e da Duke University, nos Estados Unidos, descobriram que nos casos da síndrome Richieri-Costa Pereira  ocorrem problemas no processo de migração e diferenciação celular durante a formação do crânio e face, processos que ocorrem no primeiro trimestre de gestação humana.

A síndrome de Richieri-Costa Pereira é uma doença autossômica recessiva descrita pela primeira vez em 1992 pelo professor Antonio Richieri-Costa e equipe do Hospital de Reabilitação de Anomalias Craniofaciais da Universidade de São Paulo (USP) em Bauru. Atualmente há mais de 20 pacientes conhecidos com a doença no Brasil (e um no exterior), mas o estudo da doença pode dar pistas importantes sobre a formação craniofacial durante o desenvolvimento fetal e até mesmo para a bioengenharia.

 

Continue a ler a notícia pela Agência Fapesp