Paolo Bartolini

Paolo Bartolini

Possui graduação em “Chimica Pura – Universitá degli Studi di Pavia”, Itália (1969), doutorado em Ciências Biológicas (Biologia Molecular) pela Universidade Federal de São Paulo (1984) e pós-doutorado em Bioquímica pela Universidade of Iowa, EUA. Atualmente é pesquisador do Instituto de Pesquisas Energeticas e Nucleares, colaborador e orientador da Universidade de São Paulo e orientador externo da Universidade Federal de São Paulo. Suas atividades, além das administrativas e de orientação, se relacionam especialmente com a síntese, purificação, caracterização e aplicações de proteínas hormonais, obtidas mediante técnicas de DNA recombinante e com o estudo de Modelos Animais de Terapia Gênica. Coordenou o grupo de pesquisa que pela primeira vez no país produziu hormônios pituitários a partir de glândulas humanas, hormônio de crescimento, prolactina e tireotrofina mediante técnicas de DNA recombinante, padronizando também os controles de qualidade relativos. O mesmo grupo, único na América Latina, participou também dos Estudos de Colaboração Internancional organizados pela O.M.S. (Londres, Inglaterra) para definição dos Padrões Primários de hormônio de crescimento, tireotrofina, foliculotrofina, luteotrofina e prolactina recombinantes. Foi coordenador do Projeto PIPE e é responsável científico da empresa Proteogenética (antiga Hormogen), antes incubada no CIETEC (IPEN-CNEN/SP) e que subsequentemente entrou em parceria com a Indústria Farmacêutica Nacional com a finalidade de produzir hormônios humanos recombinantes. Atualmente a Proteogenética está em parceria com a “FK-Biotecnologia” (Porto Alegre, RS), considerada uma das empresas nacionais mais promissoras do ramo pela prestigiosa revista Nature Biotechnology. Tem experiência na área de Bioquímica, com ênfase em Biologia Molecular, atuando principalmente nos seguintes temas: DNA recombinante, hormônio do crescimento humano (hGH), prolactins (hPRL), tirotropina (hTSH), folliculotropin (hFSH), luteotropin (hLH), CHO cells, escherichia coli, gene therapy, pharmaceutical quality control, protein purification.